terça-feira, 16 de abril de 2013

QUESTÕES SOBRE AS GRANDES NAVEGAÇÕES



1. Quais os dois países que mais se destacaram no período das Grandes Navegações e Descobrimentos Marítimos dos séculos XV e XVI?
Portugal e Espanha

2. Qual era o principal objetivo dos empreendimentos marítimos dos séculos XV e XVI?
Descobrir e controlar uma rota marítima para as Índias para comprar especiarias diretamente na fonte e vender com elevados lucros na Europa.

3. Quem foram os principais financiadores dos empreendimentos marítimos da época das Grandes Navegações?
 Reis e burgueses

4. Qual das alternativas abaixo explica o pioneirismo de Portugal nas Grandes Navegações dos séculos XV e XVI?
Posição geográfica favorável, bons conhecimentos e experiência em navegação, domínio da técnica de construção de caravelas, capital para investimentos oriundo da burguesia e nobreza.

5. Contestando o Tratado de Tordesilhas, o rei da França, Francisco I, declarou em 1540:
“Gostaria de ver o testamento de Adão para saber de que forma este dividira o mundo”. (Citado por Cláudio Vicentino, História Geral, 1991.)

a)      O que foi o Tratado de Tordesilhas?
O Tratado de Tordesilhas foi um acordo firmado em 1494 na cidade espanhola de Tordesilhas, entre Portugal e Espanha e com mediação do Vaticano, para garantir a partilha e dominação das novas terras descobertas a partir das Grandes Navegações. O tratado estabelecia que as terras que ficassem até a uma distância de 370 léguas a oeste da ilha de Cabo Verde seria de dominação portuguesa. A partir desta distância o domínio pertenceria à Espanha.

b)      Por que alguns países da Europa, como a França, contestavam aquele tratado?
A contestação ocorreu principalmente pelo fato de que os demais países ficavam de fora da partilha dos novos territórios, que garantiam grandes lucros às nações em decorrência do comércio, da exploração dos novos territórios e das minas de metais preciosos que poderiam ser encontradas.

6) Porque Portugal foi o pioneiro nas navegações?
Portugal,geograficamente favorecido por ser banhado pelo Atlântico ,não Sofia graves conflitos internos e possuía um rei poder os o e uma burguesia rica.
A Espanha atrasou
   
    7) Explique, com suas palavras, o que foram as Grandes Navegações.
Conjunto de expedições marítimas realizadas principalmente por portugueses e espanhóis entre os séculos XV e XVI, na qual os europeus se lançaram ao mar em busca de novos territórios, de especiarias e de metais preciosos.

   8. Baseado no que foi visto em sala, indique dois perigos enfrentados pelos europeus no mar que, em sua opinião, mais causavam medo. Justifique.
Na época das Grandes Navegações, os europeus acreditavam que os oceanos eram habitados por monstros e também que a terra era quadrada e que cairiam no abismo.

  9.  O que levou os portugueses a se aventurarem por mares desconhecidos se era tão arriscado?
Era preciso encontrar um novo caminho marítimo para as Índias para ter acesso às especiarias.

   10. Quem controlava as rotas terrestres para as Índias?
As rotas terrestres eram controladas pelos italianos (genoveses e venezianos), que comerciavam com os árabes e distribuíam as mercadorias a preços altos.

  11.   Com relação às Grandes Navegações, explique:

    a)    O que são as especiarias.
Eram produtos provenientes do Oriente muito valorizados na Europa.

    b)  Por que as especiarias eram tão cobiçadas.
Devido ao efeito de temperar, conservar alimentos e por serem também utilizados como medicamentos.

    c)  Por que os portugueses precisavam de um caminho alternativo para as Índias.
Era preciso se livrar dos intermediários no comércio com o Oriente. Além disso, a tomada de Constantinopla pelos turco-otomanos dificultou o acesso às especiarias.

  12.  Quais foram as razões para o pioneirismo português?
Portugal foi o primeiro país europeu a ter um governo real fortalecido, tinha uma posição geográfica privilegiada, uma burguesia mercantil forte, além de ter conhecimento sobre navegação aprendido com os muçulmanos durante a ocupação do território ibérico.

   13. Por que a existência de um governo real fortalecido foi importante para que houvesse a expansão marítima?
A centralização do poder dos reis possibilitou o investimento de seus recursos na procura por novos territórios e riquezas, incentivando as navegações.

14. O que foi a guerra da Reconquista?
Foi nome dado pelos cristãos á luta que travaram contra os mulçumanos na península ibérica.

15.Quem iniciou a dinastia  de Avis?
D. João.

16. Quem foi o primeiro rei de Portugal?
 Afonso I

17. Qual foi e como funcionava o primeiro acordo diplomático firmado entre espanhóis e portugueses no que se refere à exploração de novas terras e rotas marítimas?
No ano de 1493, sob a tutela do papa Alexandre IV, os governos de Portugal e Espanha firmaram a assinatura da chamada Bula Intercoetera. Por esse acordo, uma linha imaginária de 100 léguas a leste do arquipélago de Açores dividiria os domínios lusitanos e hispânicos. A parte a oeste ficaria sob a posse da Espanha e os territórios a leste seriam dominados pelos portugueses.

18. Descreva o contexto em que o Tratado de Tordesilhas perdeu a sua validade.
No ano de 1580, a deflagração da União Ibérica estabeleceu a invalidação do Tratado de Tordesilhas na medida em que as coroas de Portugal e Espanha se encontravam unidas sob um mesmo governo. Nesse contexto, observamos a realização de várias expedições religiosas e particulares que estabeleceram a exploração de territórios que extrapolavam os limites estabelecidos por esse acordo.

19. Explique qual o impacto causado pelas descobertas feitas por Cristóvão Colombo nas relações políticas entre Portugal e Espanha.
Ao descobrir terras à Oeste, a Espanha se estabeleceu como concorrente direta de Portugal na exploração de novas terras e no controle de novas rotas comerciais. Até os fins do século XV, os portugueses empreenderam a expansão marítima comercial sem a competição de nenhuma outra nação do mundo. Desse modo, os portugueses acreditaram que poderiam ser prejudicados com a inserção dos espanhóis nesse tipo de atividade.

20. Qual a possível relação entre a anulação da Bula Intercoetera e a possível descoberta do Brasil, pelos portugueses, antes de 1500?
Em primeiro plano, devemos destacar que Portugal estranhamente exigiu a negociação de um novo tratado que viesse a satisfazer os seus interesses. Nesse sentido, pode-se pensar que uma nova informação ou descoberta impeliu a Coroa Portuguesa a ameaçar militarmente os espanhóis, caso um novo acordo não fosse realizado. Desse modo, a assinatura do Tratado de Tordesilhas poderia ser um modo de garantir a posse do território brasileiro antes que sua “descoberta” fosse oficialmente anunciada


Referências;

janah-historiando.blogspot.com.b

2 comentários:

Total de visualizações de página